Hey Google, será a voz o futuro da pesquisa? 🗣️

Hey Google, será a voz o futuro da pesquisa? 🗣️

Categoria : Geral Visitas: 579 Tempo de Leitura: 4 Minutos

Imagine que está no seu escritório, a trabalhar num projeto, e pensa em comer qualquer coisa. Se estivesse em casa, poderia dizer “Hey Google, qual é o restaurante mais próximo?” – em inglês, para já.

Num mundo com a tecnologia em constante ebulição, haverá um dia em que um simples aparelho nos responda a tudo o que quisermos em qualquer parte e a qualquer hora? 25% das pessoas pensa que sim.

A voz é, efetivamente, a nova tendência tecnológica. No entanto, para já, a maioria dos utilizadores ainda prefere fazer pesquisas com texto num computador, seguidos pelos internautas que o fazem através de dispositivos móveis.

Então, se a maioria pesquisa com texto, a voz terá algum espaço? Sim, definitivamente.


Dispositivos como o Google Home são cada vez mais procurados


Os dados históricos da tecnologia indicam que que ainda estamos numa fase de ajustamento à pesquisa por voz. Tal como aconteceu com os utilizadores que de adaptaram aos telemóveis depois dos telefones fixos, às SMS depois do email, às redes sociais como a nova publicidade boca a boca. Eventualmente, este novo método tomará o mesmo rumo.

De facto, e segundo o site comScore, 50% das pesquisas serão feitas vocalmente até 2020 e 30% serão feitas sem sequer um écran, de acordo com o Gartner. Com a voz a ser parte integrante das coisas que usamos todos os dias, como carros, telemóveis e mesmo a nossa casa, isto será a nova norma.

Quem está a usar esta pesquisa?

Olhando para os dados apresentados pela CapTech Consulting, a maioria dos utilizadores de smart speakers (nos Estados Unidos da América) tem entre 18 e 36 anos; depois, entre 37 e 52; por fim, apenas 15% têm 53 anos ou mais. Precisamente neste estudo, é referido que mais de 70% dos utilizadores destes aparelhos são casados e têm casa própria, enquanto 58% ganham mais de 75 mil dólares por ano.

A pesquisa indica ainda que os adolescentes têm mais probabilidade de usar este tipo de pesquisa, como a Siri, do que os adultos, e múltiplas vezes por dia.


Adolescentes usam mais a Siri, da Apple, do que os adultos


Tal como acontecera em 2017, 13% de todas as habitações nos EUA tinham um aparelho como o Google Home ou a Alexa, da Amazon; até 2022, essa percentagem deverá subir até aos 55%. Isto mostra-nos que a tecnologia está a desenvolver-se cada vez mais e que cada vez mais pessoas vão usar controlos de voz para cumprir tarefas diárias, pedir informações ou comandar ações em casa.

O que é que se pesquisa?

Neste ponto não há surpresas: a maioria destes altifalantes, como a Alexa, são usados em casa, enquanto que outros, como a Siri, são mais utilizados no carro. Atualmente, a Amazon está a desenvolver um novo dispositivo semelhante à Alexa para o automóvel. Isto pode ajudar a aumentar a segurança já que, por exemplo, os condutores não precisam de escrever mensagens (podem simplesmente ditar) ou pesquisar indicações para determinado local através do GPS.

As pesquisas no carro são óbvias: “posto de combustível mais perto” e efetuar chamadas. Já em casa, pesquisa-se por receitas, formas de melhorar o espaço, tempo, notícias e música.

Em 2017, este foi o top de pesquisas no sistema Alexa:

  1. Compras – “Alexa, compra mais detergente da roupa”
  2. Tocar música – “Alexa, toca Green Day”
  3. Acender as luzes – “Alexa, liga as luzes da sala de estar”
  4. Encomendar comida – “Alexa, encomenda uma pizza do Dominos”
  5. Fazer chamadas – “Alexa, liga para Mãe”

O cenário está a mudar rapidamente com os avanços nas pesquisas e comandos por voz. Eletrodomésticos como frigoríficos, aquecedores e até fornos podem agora ser conectados a aparelhos inteligentes em casa e podem ser controlados através das nossas vozes.


A tecnologia avança até ao ponto em que podemos falar com eletrodomésticos


Quem diria que viríamos a viver num mundo onde podemos falar com o nosso fogão – e, melhor, que ele nos pode responder?

Os problemas

A atração por este tipo de produtos é muito alta, principalmente porque nos permite obter informações de forma muito mais rapidamente do que a escrever.

Um estudo descobriu que, sempre que usamos este tipo de tecnologia, temos a expectativa que o aparelho tenha um entendimento como se de uma pessoa se tratasse. Esperamos que as buscas sejam perfeitas e que as nossas questões sejam entendidas à primeira, sem ter de refazer as frases para que uma máquina entenda expressões, sotaques e até mesmo problemas de fala.

Já quando estamos a escrever, podemos facilmente encontrar erros ortográficos e o próprio Google deixa-nos sugestões para melhores tópicos de pesquisa, para ajudar a encontrar o que se procura. No entanto, a pesquisa por voz não está, para já, tão avançada – os aparelhos podem simplesmente dizer-nos que não entenderam a pergunta ou dar uma resposta errada.


A Alexa, da Amazon, é um sucesso de vendas


Por isso é que hashtags como #alexafail são uma constante no Twitter.

A parte mais frustrante é que tem de se esperar que o dispositivo termine a tarefa para que se possa perguntar novamente, provocando uma má experiência para o utilizador e fazendo com que este, frequentemente, utilize o telemóvel ou computador para fazer a mesma pesquisa.

Só o futuro o dirá, mas o mais certo é que haja um grande desenvolvimento no reconhecimento das vozes e que os resultados das pesquisas sejam cada vez mais acertados.

Tags:
web
smart speakers
google home
alexa
amazon
voice search

Catarina Sousa's Posts

Catarina Sousa

A former journalist on newspapers and TV, now publicist and creative mind at her own agency. Passionate about writing, creating ads and watch Law & Order. Married, mom of two adorable cats.

Gostou do nosso Blog? Subscreva já!

Não se preocupe, nós tambem não gostamos de spam! Iremos apenas enviar os nossos artigos de Blog ou notícias importantes. Poderá ler a nossa Política de Privacidade e Termos e Condições, e poderá remover a sua subscrição a qualquer momento

Comentários

Artigos Relacionados

Dados de 500 milhões de hóspedes da Marriot roubados 🕵️
Categoria : Segurança  Catarina Sousa PostsCatarina Sousa
Dados de 500 milhões de hóspedes da Marriot roubados 🕵️

Na passada sexta-feira, a cadeia de hotéis Marriot revelou que um ataque cibernético em grande esc...

1 semana atrás | Visitas: 358 | Leitura: 6 Minutos

Ler mais..
AMP WP e RGPD compromete sites em Wordpress 🖥️🔓
Categoria : Segurança  Catarina Sousa PostsCatarina Sousa
AMP WP e RGPD compromete sites em Wordpress 🖥️🔓

Duas vulnerabilidades encontradas no Wordpress, durante o mês de novembro, podem ter comprometido m...

2 semanas atrás | Visitas: 174 | Leitura: 4 Minutos

Ler mais..
Vende mobiliário? Conheça 5 truques infalíveis de marketing digital 🛋️🛌
Categoria : Marketing  Catarina Sousa PostsCatarina Sousa
Vende mobiliário? Conheça 5 truques infalíveis de marketing digital 🛋️🛌

Sim, o seu negócio de venda de móveis pode estar a correr bem, mas você nunca deve ser aquele tip...

3 semanas atrás | Visitas: 390 | Leitura: 5 Minutos

Ler mais..